SINDBAN ganha Ação para mais de 400 bancárias do BB

Em 2012, o SINDBAN entrou com Ação na Justiça Trabalhista contra o Banco do Brasil. O Sindicato reivindicava o direto que as mulheres bancárias têm de intervalo de 15 minutos, antes da realização de horas-extras, como determina o (artigo 384 da CLT.

Esse direito vigorou até novembro de 2017, quando o governo do golpe aaprovou a Reforma Trabalhista, retirando esse direito.

Abrangência – A ação beneficia mais de 400 bancárias de toda nossa base territorial que realizaram horas-extras anotadas no controle de frequência de 2007 até 2017.

Em primeira instância a decisão foi desfavorável. Mas o SINDBAN não se conformou com a derrota provisória e recorreu para as instâncias superiores em Campinas e em Brasília. Assim conseguiu a reversão da decisão, para que hoje sejam pagos R$ 1.847.856,39 em valor líquido às bancárias.

Valores – Os valores que cada bancária vai receber variam de acordo com o salário da época. Os cálculos são feitos pelo banco e liberados pelo Juiz. Entretanto, o Sindicato continua com o processo, discutindo diferenças nos valores a serem pagos e também buscando incluir mais bancárias na ação.

Pagamento – O SINDBAN está aguardando a individualização dos valores e pretende fazer o pagamento às colegas ainda neste mês de novembro.

Segundo José Antonio Fernandes Paiva, “esta é uma ação coletiva da qual entramos sem mesmo consultar as bancárias. Tomamos a iniciativa pois entendemos que era um direito adquirido e não teria qualquer prejuízo à categoria. O resultado mostra que estávamos certos”, avalia.

Outros bancos – O SINDBAN já ganhou ação na Justiça no mesmo sentido para bancárias do Santander e do Banco Luso Brasileiro.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Comentários do Facebook

3 comentários em “SINDBAN ganha Ação para mais de 400 bancárias do BB”

  1. Bom dia,

    O valor já foi liberado para o Sindicato no mês de novembro, e já passamos da 1ª quinzena de Dezembro e o valor ainda não foi repassado para os funcionários.
    Solicitei uma informação de data e me foi informado “sem previsão”.

    è isso mesmo?? o sindicato já recebeu o valor da ação mas não tem prazo para repassar aos interessados da causa?
    Teriam uma previsão de data para o repasse do valor?

  2. Outro questionamento….

    ainda em contato com o sindicato, recebi informação de que o pgto nao foi feito por nao localizarem todos os 400 interessados… isso já é bem improvável que aconteça em curto espaço de tempo, visto a gde quantidade de aposentados e desligados do banco. Mas o que impede dos já localizados de receberem?
    Outro questionamento é quanto a prioridade no recebimento… fui informada que os “sindicalizados” terão prioridade no recebimento…. Bom, ser sindicalizado, além de ser uma opção, dá direito a usufruir de beneficiio como dentista, advogados, psicologa, desconto em alguns estabelecimentos etc….
    Mas, todo ano é descontado um dia de salário para o sindicato, justamente para ele “me” representar… então… o que justifica essa prioridade? seria uma forma de impor a sindicalização?
    Outra resposta que tive de um dos representates foi: “…. a ação não era de conhecimento geral e mesmo assim o Sindicato foi atrás dos Direito obtendo exito…..e mesmo assim tem pessoas que exige celeridade no pagamento…” Ora… se não for a função do sindicato ir atrás dos direitos da classe á qual ele representa… então de quem seria essa função???
    Indignada com as respostas que temos do sindicato quando procuramos …..

    1. Marisa, boa tarde, te desejo uma ótima semana!

      Sem dúvida contatar as 400 colegas não é uma tarefa fácil e, em função disso, vamos iniciar o pagamento para as quais já conseguimos contato.
      Vamos fazer uma reunião online de esclarecimentos hoje, segunda-feira ás 17h30 e pretendemos iniciar OS PAGAMENTOS JÁ NA QUARTA-FEIRA DIA 22/12.
      Não haverá distinção quanto a temporariedade do pagamento. TODAS que já tivermos os dados para efetuar o pagamento o faremos.
      Muita calma colega. Nossas ações e reações devem ser contra a exploração a que o Banco tem submetido o conjunto d@s colegas e não contra quem combate a exploração.
      Vamos continuar nossa luta de 62 em defesa de tod@s os bancári@s, sempre contanto com o apoio de tod@s @s colegas !
      À disposição Paiva
      (19) 99781-3941

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content