.: Paiva quer secretário de trabalho e renda mais próximo dos trabalhadores

O anúncio da saída de Sérgio Fortuoso da Secretaria Municipal do Trabalho e Renda trouxe à tona um importante debate para Piracicaba.  Para o presidente do SindBan, vereador José Antonio Fernandes Paiva, a atuação do secretário foi distante dos trabalhadores e de seus problemas.

“Como representante da Associação Comercial e Industrial de Piracicaba (ACIPI) defendeu os interesses de sua classe, mas deixou o cargo com débito por não ter conseguido fazer um enfrentamento ao desemprego e também por não ter gerado políticas que atenuassem os impactos do desemprego nos trabalhadores”.

Ainda na avaliação do presidente, foi no período de Fortuoso à frente da Semtre que o desemprego avançou na cidade e, proporcionalmente, não houve uma grande adesão aos cursos de formação, qualificação e requalificação. Foi sim um período midiático intenso, por ser o secretário muito bem relacionado.

Também a relação da pasta com o Governo Federal também ficou um pouco truncada em função da postura da sua entidade indicadora, a ACIPI que, de forma intransigente e até indelicada perante ao governo federa, patrocinou atos de rua contra um governo com o qual a Sempre precisava se relacionar.

Paiva considera ainda que o prefeito saiu prejudicado pela distância com os trabalhadores mantida pela gestão de Fortuoso. “A falta de interlocução com os trabalhadores prejudicou inclusive o governo Ferrato. O prefeito tem uma série de secretários para estreitar essa relação. Sérgio tinha uma relação pessoal com os sindicalistas, mas com os problemas dos trabalhadores não. E o que interessa para o prefeito é que os secretários resolvam os problemas e ele não resolveu, jogando no colo do prefeito o problema da Dedini, quando o secretário teve um papel insignificante. Os trabalhadores da Caterpillar jamais mereceram atenção do secretário, pelo contrário o tema foi jogado para debaixo do tapete. Durante a sua gestão os problemas de acidentes de trabalho se agravaram e jamais a secretaria de Trabalho e Renda colocou essa questão”.

Para diminuir o distanciamento do governo municipal com os trabalhadores e suas demandas, Paiva defende que o novo secretário da pasta seja indicado pelo movimento sindical dos trabalhadores. “Antes de encerrar o ano de 2015 pudemos aplaudir a posse do novo superintendente regional do Ministério do Trabalho, egresso do movimento sindical, ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Luiz Claudio Marcolino. Gostaríamos muito de ver também na secretaria de Trabalho e Renda de Piracicaba, a presença de um sindicalista ou de uma pessoa indicada pelos sindicalistas de Piracicaba porque a Secretaria de Trabalho e Renda foi criada para dar um equilíbrio nas ações do governo municipal uma vez que já existia a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e era necessário que se criasse uma secretaria focada nos interesses dos trabalhadores”, concluiu.

Assessoria Paiva Vereador

Youtube

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente