.: SINDICATO DOS BANCÁRIOS REALIZA MOBILIZAÇÃO NO DIA DO BASTA CONTRA O RETROCESSO

 

Basta de retirada de direitos! Esse foi o grito que ecoou em quatro regiões da cidade de Piracicaba e na cidade Capivari nas manifestações do Dia do Basta organizadas pelo Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região. Por isso, nesta sexta-feira, 10 de agosto, o Sindicato promoveu o retardamento da abertura de determinadas agências de sua base para uma mobilização junto a categoria.

Além de coordenar o movimento da categoria no Dia do Basta, o Sindicato aproveitou para conversar mais uma vez com os bancários, colocando-os a par das negociações com os bancos, das ameaças feitas pelos banqueiros, dos riscos ocasionados pela reforma trabalhista, e da necessidade da categoria se unir e se fortalecer para enfrentar esse novo cenário. A maior concentração aconteceu na Praça José Bonifácio, no centro de Piracicaba. O ato aconteceu em consonância com ações organizados por todo o Brasil que tinham como mote a luta dos trabalhadores que estão cansados de tanto retrocesso e falta de respeito com os seus direitos conquistados em décadas de luta.  

De acordo com o Presidente do Sindicato, José Antonio Fernandes Paiva, o Dia do Basta é um grito de toda a sociedade, mas também serviu de recado à federação patronal (Fenaban) sobre a disposição dos bancários de luta, caso não haja avanço na próxima negociação da Campanha Nacional, marcada para o dia 17. “O Dia do Basta é um Dia Nacional de Luta de todas as categorias contra o desemprego e a retirada de direitos. Mas, também é um momento em que os bancários mostraram aos banqueiros que não aceitarão a retirada de direitos e que querem aumento real”, comenta.

As mobilizações deste dia também são um protesto contra a política de preços da Petrobras e o aumento do gás de cozinha, a política de privatização e os cortes promovidos pelo Governo Federal. “Neste momento, o importante é dá o recado à população de que queremos um país democrático e este ato é justamente em defesa do povo, mostrando que queremos mais empregos, crescimento da economia e menos privatizações. E principalmente um basta para a política de retrocesso e desmonte nos bancos públicos”, avalia o dirigente sindical e empregado da Caixa Econômica Federal, Ubiratan, Campos do Amaral.

“Estamos diante de uma Campanha diferente das anteriores, na qual cada bancário precisa ser protagonista”, comenta a vice-presidenta do Sindicato Angela Savian, ela completa reforçando a necessidade de maior igual no sistema financeiro e no mundo do trabalho entre homens e mulheres.

Além desses assuntos os oradores levantaram questões como: a revogação da resolução da 23 CGPAR, “basta de retrocesso nos planos de saúde dos órgãos públicos e da imposição de um novo formato de custeio”, afirmou a dirigente, Thais Schweter. Sobre a inclusão das pessoas com deficiência no sistema bancário e na sociedade, “basta de falta de acessibilidade”, coordenador do Conselho da Pessoa com Deficiência, Leandro Catalini. “não queremos ser tratados como coitadinhos, queremos igualdade, não precisamos de isenção, queremos acesso à todos os serviços”, Leticia Françoso, Coordenadora do Coletivo Estadual de Trabalhadores com Deficiência da CUT.

A TENDA E O VARAL DO BASTA

A mobilização aconteceu na Praça José Bonifácio em frente à Igreja Catedral de Santo Antônio, aproveitando uma das tendas já montadas no local, o sindicato criou a tenda do basta, onde foram exibidos vídeos e textos falando sobre o desmonte dos direitos trabalhistas, e do desrespeito com a classe trabalhadora, além das informações sobre a Campanha Salarial dos Bancários. No mesmo espaço os passantes puderam escrever o seu grito de basta e expor em um varal montado no local.

Campanha do Imposto de Renda

O Sindicato também recolheu assinaturas para a campanha para correção da tabela do Imposto de Renda (IRPF) que está há mais de 20 anos sem reajuste e com 88,4% de defasagem neste período. A campanha foi lança pelo Conselho das Entidades Sindicais no último dia 30, e visa conseguir 30 mil assinaturas em abaixo-assinado que será entregue as centrais sindicais para ampliação da campanha bem como aos deputados federais, estaduais e ao chefe do executivo nacional.

Bruna Togni - MTB 81055/SP

.: Veja Mais

Imagem Indisponível

Negociações salariais têm melhores resultados deste 1996, aponta Dieese Quase a totalidade dos

Caixa tem lucro de R$ 838 milhões no 1º trimestre

Imagem Indisponível

Queda dos juros ainda não chegou aos cartões de crédito, aponta Fecomercio

SINDBAN TV

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente