.: SindBan inicia mais uma turma do Curso de Libras

Na última terça-feira, 20 de março, o Sindicato dos Bancários de Piracicaba deu as boas-vindas para os novos alunos para a turma do curso libras. A turma que iniciou os seus trabalhos neste mês de março é voltada para o nível intermediário, e é composta por 3 bancários.

Em parceria com o instituto federal o SindBan realiza mais uma edição do curso que visa proporcionar a bancários e a toda a sociedade uma formação na língua de libras. No caso dos bancários participar da formação é uma oportunidade para melhorar o atendimento. Nesta fase intermediária a Turma conta com a presença de três empregados da Caixa Econômica Federal.

Bancário eficiente

No Projeto bancário Eficiente realizado pelo SindBan todos os bancos de Piracicaba afirmar o compromisso com o ajuste de conduto. Vale lembrar que a maioria dos bancos de Piracicaba não possuem um funcionário com conhecimentos na língua de Libras, isso é o motivo de um atendimento deficitário para os Surdos que não tem autonomia nenhuma para fazer seus serviços bancários pois os mesmos não são acessíveis. ” Nós da Secretaria da Pessoa Com Deficiência do Sindicato de Piracicaba e Região levantamos essa demanda nos serviços bancários, por isso fizemos essa parceria com o Instituto Federal que oferece um excelente curso de formação, mas os bancos não inscreveram nenhum de seus funcionários para que pudessem se adequar a legislação 13.146”, comenta a Secretária de Assuntos PCD, Leticia Françoso.

Embora o Banco Caixa Econômica Federal seja atualmente a única instituição ao disponibilizar o curso presencial de libras aos seus funcionários. Alguns optam pela formação no SindBan devido ao banco não oferecer um curso de reciclagem. De acordo dom o Secretária Leticia, é importante valorizar o fato que a iniciativa de participação foi dos bancários. “Temos que parabenizar os bancários que já participaram e estão participando desta formação. E principalmente por se tratar de iniciativa própria. Eles estão buscando no horário de descanso se adequar para atender a todo público sem diferenciação. É claro que também temos que valorizar os demais alunos que participam do curso e que trabalham em várias esferas de atendimento à população e que disponibilizarão aos surdos um acolhimento adequado nos postos de trabalhos onde eles atuam”, comenta.

Bruna Togni - MTB 81055/SP

.: Veja Mais

Regras de eleição da Funcef desrespeitam participantes

Greve Geral ficará para história, mas reformas ainda ameaçam

Imagem Indisponível

Segurança no Unibanco

SINDBAN TV

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente