.: SindBan coloca 148 pares de sapatos em degraus de igreja em protesto à violência contra a mulher

 

Na manhã desta sexta-feira, 08 de março, Dia internacional da mulher o Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região tomou a escadaria da Catedral de Santo Antônio em Piracicaba com pares de sapatos femininos. Ao todo, 148 pares foram colocados no local representando o número de mulheres assassinadas em 2018 no Estado de São Paulo.

Vale ressaltar que os números da violência em Piracicaba são alarmantes. Sete casos de violência contra a mulher, que também engloba estupro, são registrados por dia, em Piracicaba, na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) da cidade. Em 2018, foram 2.711 casos. Desse total, foram instaurados apenas 881 inquéritos policiais e 431 medidas protetivas, conforme divulgado recentemente pela Rede de Atendimento e Proteção à Mulher Vítima de Violência.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Bancários, Angela Savian, o ato tem por intenção causar um choque, inquietação, repúdio. “Nós trouxemos a ideia dessa instalação com sapatos com a intenção de chocar, de que as pessoas passassem aqui por esse símbolo central e se incomodassem. Pois não podemos aceitar que os números da violência contra mulher continuem crescendo dessa forma”, comenta.

Além dos sapatos espalhados em frente à igreja o ato foi conduzido ao som de um áudio que relatava os dados da violência no país, e também dos áudios divulgados pelo Polícia Militar de Santa Catharina de ligações para o 190 com denúncias de violência contra mulher, as falas arrepiantes emocionaram homes e mulheres que passaram pelo local.

Segundo o Presidente do Sindicato dos Bancários, José Antonio além de chocar a intenção do ato e fomentar que a população pleiteie medidas, políticas públicas para coibir essa situação. “É impossível que nós cidadãos continuemos admitindo que esses números absurdos continuem acontecendo, temos uma mulher morta a cada 60 horas no Estado de São Paulo, só ontem 07/03 tivemos mais dois casos de violência e agressão enquanto nós continuarmos fechando os olhos mais mulheres irão morrer, vão ser agredidas, só aqui enquanto estamos lendo e falando dessa matéria 5 mulheres no Brasil estão sendo espancadas”, comenta Paiva.

Dados Alarmantes

O levantamento revela que:

O Brasil teve 4.254 homicídios dolosos de mulheres em 2018 (uma redução de 6,7% em relação ao ano anterior)

Do total, 1.173 são feminicídios (número maior que o registrado em 2017).

Oito estados registram um aumento no número de homicídios de mulheres; 16 contabilizam mais vítimas de feminicídio em 2018

Roraima é o que tem o maior índice de homicídios contra mulheres: 10 a cada 100 mil mulheres

Acre é o estado com a maior taxa de feminicídios: 3,2 a cada 100 mil

Bruna Togni MTB 081055/SP

.: Veja Mais

Após denúncia do SindBan, Itaú promete resolver problemas estruturais do PAB Colégio Anglo

Imagem Indisponível

Assédio moral: empresas devem fazer prevenção para evitar ações judiciais

Jantar encerra comemorações do “Dia Nacional do Bancário”

SINDBAN TV

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente