.: Primeiro dia de greve atinge a meta fechando os cinco maiores bancos

A greve dos bancários em Piracicaba iniciada a 0h de hoje, 19, atingiu a meta traçada durante a assembleia realizada na noite de ontem, 18: as principais agências dos cinco maiores bancos da cidade amanheceram fechadas. As agências do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú e Santander do Centro da cidade não abriram as portas para atendimento, nem mesmo os caixas eletrônicos foram utilizados. Outras agências da cidade também foram fechadas. Cidades da base, como Charqueada, Santa Bárbara do Oeste e São Pedro, também tiveram agências paralisadas.

Um ato público foi realizado em frente à agência Centro do Bradesco às 10h30. Durante o ato, o presidente do SINDBAN (Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região), José Antonio Fernandes Paiva, salientou que a greve iniciou em função do desrespeito dos banqueiros com os trabalhadores na mesa de negociação, oferecendo apenas a reposição da inflação no período, sem nenhum reajuste salarial. “A nossa luta é por uma resposta satisfatória aos problemas relacionados às condições de trabalho, especialmente ao que se referem a sobrecarga de serviços, a carência de pessoal e as metas abusivas. Foram realizadas quatro rodadas de negociação e não conseguimos avanços, seja no reajuste salarial, pela contratação de mais empregados, respeito à jornada de trabalho, pagamento integral de horas extras ou pelo fim do assédio moral”.

Paiva acrescentou que os lucros bilionários dos bancos não correspondem às atitudes dos banqueiros, em demitirem cada vez mais e contratarem menos bancários. “Os lucros são absurdos e estão demitindo cada vez mais. O único banco que não demitiu nos últimos 12 meses foi a Caixa Econômica Federal e, mesmo assim, o número de contratações ainda é menor do que o esperado. Eles precisam voltar para mesa de negociação. Clientes pagam muito pelos serviços, bancários trabalham incessantemente, ganham pouco e o lucro vai só para o bolso dos banqueiros”, acrescentou.

Uma avaliação prévia feita pelo presidente durante a manhã indicava que o primeiro dia de greve foi muito positivo. “Hoje consideramos um dia de vitória, pois não é uma greve induzida e sim, assumida”. Uma reunião às 16h está marcada para avaliação específica da paralisação e definição de estratégias para amanhã, 20. Um boletim informativo será divulgado a partir das 17h.

 

Texto: Michelle Bottin/Fotos: Elison Godoy Ferreira

.: Veja Mais

Imagem Indisponível

Redução das tarifas bancárias entra em vigor em abril

Igo Mello entre as imagens premiadas no 1º Salão Universitário de Fotografia

Salão Universitário de Fotografia tem apoio do Sindicato dos Bancários

Imagem Indisponível

Em conferência, bancários discutem os impactos da crise no setor bancário e na campanha salarial

SINDBAN TV

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente