.: Financiários conquistam aumento real, PLR maior e avanços sociais

Crédito: Seeb/SP

Índice de 7,02% nos salários e verbas, Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 90% do salário mais o valor fixo de R$ 1.300 e a ampliação da licença-maternidade de quatro para seis meses são os principais avanços conquistados pelos financiários de São Paulo, que aprovaram em assembleia realizada na segunda-feira 26 a proposta da Fenacrefi apresentada em negociação com a Contraf-CUT e os sindicatos para a renovação do acordo coletivo válido para as bases em todo país, exceto Rio Grande do Sul e Minas Gerais, que negociam acordos específicos.

O reajuste de 7,02% representa aumento real de 1,49%, pois a inflação verificada entre junho de 2008 a maio de 2009 chegou a 5,45% (a data-base da categoria é 1º de junho). Na PLR o avanço é ainda maior, pois o percentual do salário passou de 80% em 2008 para 90% neste ano, e a parte fixa aumentou de R$ 1.230,23 para R$ 1.300. Ou seja, a elevação na PLR chega a 13% em relação ao ano passado.

"Os trabalhadores estão de parabéns pela conquista. Os financiários confiaram na condução das negociações e o resultado foi muito positivo", avalia a secretária-geral do Sindicato dos bancários de São Paulo, Osasco e região, Juvandia Moreira.

"Os avanços conquistados em 2009 foram obtidos pela grande participação dos financiários junto as últimas greves dos trabalhadores do ramo financeiro", afirma Sérgio Siqueira, diretor da Contraf-CUT. "A luta e a união dos trabalhadores sempre proporcionarão que tenhamos cada vez mais avanços nas condições de trabalho e em melhores salários", conclui Siqueira.
 


 

Youtube

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente