.: Começam as negociações da Campanha Nacional

Os bancos foram os que menos criaram novos postos de trabalho no pais no primeiro semestre, piorando a situação dos funcionários de agências e concentrações. A mudança desse cenário será cobrada pelo Comando Nacional dos Bancários na primeira negociação com a federação dos bancos (Fenaban) da Campanha 2012 que debaterá o tema emprego nesta terça-feira 7.

“Os bancos geraram somente 0,22% do total de empregos formais da economia do país neste semestre”, observa a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira, uma das coordenadoras do Comando. “E isso graças à nossa conquista junto à Caixa, que gerou 3.492 postos e ainda tem de contratar muito mais. Mas sem essas vagas, o número do setor seria de fechamento de postos”, destaca a dirigente.

Se os bancos estão contratando pouco, a quantidade de trabalho não diminuiu. “Basta dizer que enquanto se as operações de crédito, eminentemente trabalho do bancário, cresceram 833% em dez anos, as contratações aumentaram somente 28,9%”, aponta Juvandia. “Para onde vai tudo isso? Para trabalhadores sobrecarregados e para correspondentes bancários”, afirma, lembrando que os correspondentes passaram de 160 mil para 332 mil entre maio de 2011 e julho de 2012: 106% de crescimento. “E vale ressaltar que o Itaú, que demitiu 9 mil bancários em um ano, teve crescimento de 256% nos serviços realizados por correspondentes. Vamos para a mesa com todas essas informações cobrar dos bancos que contratem mais e respeitem funcionários e clientes.”

 Bancários acumulam funções nos bancos
 Emprego bancário cai 80,40% no primeiro semestre

Saúde – Em relação à saúde, que será debatida na quarta-feira 8, uma das exigências é que as instituições financeiras solucionem o problema dos bancários afastados que ficam sem salário enquanto aguardam o resultado da perícia médica.

“As empresas também têm de manter política permanente para prevenir o adoecimento de trabalhadores. São inúmeros os casos de bancários que se afastam por LER ou transtornos mentais. Estamos entre as categorias que mais adoecem, e em níveis epidêmicos. Para mudar esse triste quadro é necessário que se coloque fim às metas abusivas, ao assédio moral e à sobrecarga de trabalho”, acrescenta Juvandia.

 Bancários adoecidos ficam sem renda

Calendário – Nos dias 15 e 16 de agosto as rodadas de negociação vão tratar de segurança, igualdade de oportunidades e remuneração.

BB e Caixa – As primeiras rodadas de negociação do BB estão previstas para 13 e 14 de agosto, em Brasília. A Caixa Federal adiou de 9 para 10 de agosto a primeira negociação específica, a segunda reunião ocorre em 17 de agosto.

Fonte: Seeb São Paulo
 
 

.: Veja Mais

Imagem Indisponível

Comando Nacional assina nova convenção coletiva com a Fenaban nesta sexta

Imagem Indisponível

Multas da PF contra bancos cresceram 583,24% em 2013

Imagem Indisponível

Proposta da Caixa frustra expectativas e profissionais seguem em greve

SINDBAN TV

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente