.: Bradesco fecha 2009 com lucro líquido de R$ 8 bilhões

SÃO PAULO - O Bradesco fechou o quarto trimestre de 2009 com lucro líquido de R$ 2,18 bilhões, um crescimento de 35,9% em relação ao apurado em igual período de um ano antes. Na base anual, o lucro líquido chegou a R$ 8,012 bilhões, 5,1% a mais que em 2008.

Ajustado, o lucro correspondeu a 1,839 bilhão no último trimestre do ano passado, com alta de 1,8% perante o R$ 1,806 bilhão obtido nos três meses finais de 2008.

Em 2009 completo, o lucro líquido alcançou R$ 8,012 bilhões, sendo R$ 5,289 bilhões advindos das atividades financeiras e R$ 2,723 bilhões provenientes das atividades de seguros, previdência e capitalização. O resultado representou uma alta de 5,1% em comparação aos R$ 7,625 bilhões apurados nos 12 meses antecedentes.

Os ativos totais em dezembro de 2009 somaram R$ 506,223 bilhões, uma alta de 11,4% ante o saldo final de dezembro de 2008.

Em dezembro de 2009, as operações de crédito, considerando avais, fianças, antecipação de recebíveis de cartão de crédito e cessões de crédito (FIDC e CRI), equivaleram a R$ 228,1 bilhões, um avanço de 6,8% perante o saldo final do último mês de 2008.

O patrimônio líquido somou R$ 41,754 bilhões ao fim de dezembro do ano passado, superior em 21,9% em relação ao exercício anterior, e os ativos totais chegaram a R$ 506,223 bilhões, elevação de 11,4%.

Crescimento em 2010

Para 2010, o Bradesco projeta um crescimento da carteira de crédito entre 21% e 25% na comparação com 2009. Na carteira de pessoa física, o aumento projetado está entre 16% e 20% e, no caso das empresas, entre 25% e 29%.

No segmento de pessoa jurídica, é esperado maior crescimento para pequenas e médias empresas, com o crédito avançando entre 28% e 32% em 2010. Para as grandes empresas, a expectativa é de um aumento da carteira entre 22% e 26%.

Entre os principais produtos, o maior crescimento projetado é na modalidade crédito consignado, que deve avançar entre 32% e 36% no ano. No financiamento de veículos, a expectativa é de que a carteira
tenha um crescimento entre 10% e 14% e, em cartões de crédito, entre 9% e 13%.

O Bradesco espera fazer desembolsos (originação) de R$ 6,5 bilhões no financiamento imobiliário. A instituição financeira prevê ainda que a margem financeira em 2010 fique entre 14% e 18% e que as receitas com prestação de serviços tenham um avanço entre 7% e 11%. No caso das despesas, a expectativa é de que o crescimento fique entre 9% e 13%. Na área de seguros, a projeção do Bradesco é que as receitas com prêmios tenham um incremento entre 10% e 12% em 2010.

(Com Reuters, Agência Estado e Valor Online)


 

Youtube

Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente
Reportar erro!
X
Se você encontrou erro neste texto ou nesta página, por favor preencha os campos abaixo.
O link da notícia será enviado automaticamente




Captcha:
Menu
Enviar e-mail para amigo
X



Captcha:
O link da notícia será enviado automaticamente